Nota a respeito da “ideologia de gênero” no PNE

Queridos(as) Diocesanos(as),

Tramita, em Comissão Especial, na Câmara dos Deputados o Plano Nacional de Educação, PNE, que dará as diretrizes para o nosso sistema educacional nos próximos vinte anos.

Ocorre, contudo, que o Projeto de Lei 8035/2010 traz, em seu corpo, a perigosa “ideologia de gênero”, ideologia que, apesar de parecer inócua, é, segundo bons estudiosos a mais perigosa dos nossos tempos, pois se aplicada destruiria a vida familiar e social em pouco tempo devido às aberrações morais que seriam ensinadas às nossas crianças e adolescentes e, consequentemente, legitimadas por legislações posteriores.

A tese básica da ideologia de gênero é a de que não existem mais homem e mulher, naturalmente criados por Deus, mas, sim, um ser andrógino que será aquilo que a sociedade impuser que ele seja futuramente. Algo antinatural que contraria a Lei Natural, marca do Criador impressa na criatura, e por isso merece nossa repulsa enquanto católicos e cidadãos brasileiros. Não podemos permanecer indiferentes e um momento como este que abre as portas a tantas outras aberrações futuras, já denunciadas em documentos de irmãos bispos, na Santa Sé e no Brasil.

Portanto, recomendamos que todos se expressem pelos dois canais que temos à disposição:

1) Assinar a petição online: http://www.citizengo.org/pt-pt/5312-ideologia-genero-na-educacao-nao-obrigado

2) Ligar para a Câmara dos Deputados e pedir que seja mantido longe do PNE a “ideologia de gênero”, por ligação gratuita pelo 0800 614 614.

3) Passar aos amigos e parentes as formas de manifestações.

Com votos de renovadas bênçãos de Deus,

+ Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo de Uberada, MG.

 

Compartilhe!
1 responder
  1. Renato Uirá Afonso Chagas
    Renato Uirá Afonso Chagas says:

    Excelentíssimo, Dom Paulo Mendes Peixoto:

    Salve Maria! Gostaria, primeiramente, de parabenizar e agradecer o senhor pela corajosa e necessária manifestação contra a diabólica ideologia de gênero. É confortante ter pastores como o senhor!
    Em segundo lugar, gostaria de chamar atenção para um pequeno equívoco no texto, quanto ao telefone da Câmara dos Deputados. O correto é 0800 619 619, e não 0800 614 614, como ficou no texto.
    Espero que eu tenha sido claro e fico à disposição para o que for necessário.
    Por caridade, conceda-me sua bênção apostólica.
    Deus lhe pague!

    Em Cristo e Maria Santíssima,
    Renato.

    Responder

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *