Dom Antônio de Almeida Lustosa

2º Bispo de Uberaba
Data de Nascimento: 11/02/1886
Data da Profissão Religiosa: 28/01/1906
Data Ordenação Presbiteral: 28/01/1908
Data Ordenação Episcopal: 11/02/1925
Data de Posse: 01/03/1925
Data de Falecimento: 14/07/1974

Nomeado por Pio XI, tomou posse em Uberaba a 1° de março de 1925, e já em sua primeira carta circular consagrava sua diocese ao Sagrado Co­ração de Jesus determinando que em todas paróquias da diocese, em de­terminado dia fixo de cada mês, houvesse, durante todo o dia, a exposição do Santíssimo Sacramento, com o maior número de adoradores possível. O seminário fundado por D. Eduardo estava vazio. D. Lustosa a 17 de abril de 1925, aprovou os estatutos da Associação São José, de senhoras encarregadas da manutenção do seminário, e pela confiança nessa Associação, é reaberto, a lº de ou­tubro de 1925, o seminário diocesano com dois meninos vindos de Araxá.

D. Lustosa conseguiu do Papa Pio XI, a 20 de maio de 1926, a transferência da antiga catedral de Uberaba das Mercês para o centro da cidade.

Devoto de Sta. Teresinha, dedica sua 21ª Circular a Santa Teresinha, e presenteou cada paróquia com uma estátua da santa. Desejou erigir o Santuário Diocesano de S. Teresinha no Fabrício, cuja pedra fundamental foi benta por D. Lustosa a 27 de dezembro de 1927.

O bispo trabalhava a favor da instrução primária do povo, criando em todas as paróquias as chamadas “Escolas Populares do Sagrado Coração de Jesus”, como oportunidade de instrução religiosa nos Grupos e nos centros rurais de catecismo. D. Lustosa era salesiano; tinha uma diocese de 150.000 quilômetros quadrados e só 22 vigários para 40 paróquias. Pediu apoio dos padres salesianos a quem o bispo a 12 de novembro de 1927 confiava a Paróquia de S. Domingos de Araxá.

Em Água Suja, Romaria, havia uma capelinha em ruínas mas muito freqüentada, o que preocupava o bispo, que a 12 de maio de 1925, autorizou o início do novo Santuário de N. S. da Abadia de Água Suja, construindo-se a nova igreja envolvendo toda a antiga, logo em seguida demolida. Mais tarde, a mesma técnica em 1962, seria usada na atual igreja de S. Teresinha, no Fabrício.

D. Lustosa pede e consegue da S. Sé sua dispensa pela qual a 17 de dezembro de 1929 foi transferido para Corumbá, saindo de Uberaba sem despedidas oficiais, com posse na nova diocese a 28 de dezembro do mesmo ano. Foi eleito Arcebispo de Fortaleza-CE. Ali viveu uma vida de virtudes cristãs em grau heróico, como tais já reconhecidas ao início, em Roma, da causa da beatificação do segundo bispo de Uberaba, caminho à declaração de santo, caminho difícil e demorado, entretanto não totalmente impossível no caso de D. Lustosa falecido em 14 de agosto de 1974 em Carpina-PE.

Compartilhe!