Celebração de Ramos abre Semana Santa

A celebração de Ramos, neste domingo, dia 20 de março, abre as cerimônias da Semana Santa da Igreja Católica no mundo. Em Uberaba as procissões ocorrerão no período da manhã. À noite, só haverá bênção dos ramos no interior das igrejas.

As celebrações de Ramos seguem os horários habituais de domingo, com as atividades concentrando-se nas missas do período da manhã, facilitando a realização da procissão. A cerimônia faz memória à entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, quando montado num jumentinho foi aclamado rei pelo povo que estendeu mantos e acenou com ramos na sua passagem.

O arcebispo dom Paulo Mendes Peixoto vai presidir missa das 19h30 na Paróquia Santa Maria, cuja padroeira é Nossa Senhora Aparecida. Antes, às 11 hs, ele celebra na sede da Sociedade São Vicente de Paulo, em Encontro Vicentino.

Na Catedral de Uberaba a cerimônia terá início às 9h, no salão paroquial. A procissão acontecerá apenas em volta da igreja. No Santíssimo Sacramento a bênção dos ramos será a partir das 9 h, na praça Dom Eduardo, com os fiéis saindo em procissão até a igreja da Adoração, onde a celebração dará continuidade.

Na Paróquia Santa Teresinha a Bênção de Ramos terá início às 8h30, na rua Tiradentes, em frente ao Orfanato Santo Eduardo e depois segue para a  matriz.. Também a partir das 8h30 serão realizadas as celebrações em São Judas Tedeu, bairro Fabrício e paróquia São Mateus, situada próxima a Mogiana.

Já na Paróquia da Ressurreição a celebração de Ramos será as 9 horas. Ela começa na praça e os fiéis em procissão até a igreja. Também no mesmo horário estão marcadas as celebrações de Ramos nas paróquias de Nossa Senhora da Abadia, Nossa Senhora de Fátima e Nossa Senhora das Graças.

No Santuário da Medalha Milagrosa serão três celebrações: ás 7, 9 e 17h30. A cerimônia começa cm a Bênção de Ramos no pátio do convento e segue para o interior do Santuário.

A mensagem da celebração de Ramos observa dom Paulo Peixoto é que a realeza de Jesus aclamada pelo povo não é do triunfo humano e sim do serviço. “Assim, também nós devemos nos colocar a disposição para servir, sobretudo, o irmão necessitado, marginalizado e injustiçado,” enfatiza.

O arcebispo ressalta que o foco principal da liturgia de Ramos é a instituição da Eucaristia. Antecipando o sofrimento na cruz, relata dom Paulo, Jesus celebra a Páscoa com os 12 apóstolos na Ceia derradeira, indicando que a sua morte não será o fim, mas a passagem para a vida eterna.

Para este domingo, 20 de março, os paroquianos são alertados a levar ramos para os momentos da bênção e procissão. Também são convocados a fazer doação na coleta destinada a Campanha da Fraternidade cujo tema deste ano é Casa Comum: Nossa Responsabilidade.

Rubério Santos
Assessor de Imprensa

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *