Paróquia São Miguel – Veríssimo (1896)

Criação da Paróquia

O povoado de Veríssimo começou a se formar em meados do século XIX estimulado pelo desenvolvimento comercial e agrícola de Uberaba que estava a menos de 50 quilômetros daquele núcleo urbano. Neste período histórico, todo o território que hoje compreende os estados de Goiás e Tocantins e as regiões mineiras do Triângulo e Alto Paranaíba compunham o vastíssimo território da Diocese de Goiás, cuja sede diocesana era a capital da província de mesmo nome: Cidade de Goiás (hoje também conhecida como Goiás Velho). Em 1871 o Bispo de Goiás, Dom Joaquim Gonçalves de Azevedo, estava em visita pastoral em nossa região e passando pelo povoado de São Miguel de Veríssimo concedeu licença para que se construísse ali uma capela dedicada ao padroeiro do povoado bem como um cemitério.

Durante todo esse período o povoado era um distrito do Município de Uberaba conforme a Lei Estadual n.º 332 de 1891 e consequentemente estava vinculada à Paróquia Matriz de Uberaba de Santo Antônio e São Sebastião (hoje nossa Catedral Metropolitana). Seria somente em 2 de junho de 1896 que a capela de São Miguel de Veríssimo seria elevada à condição de Paróquia através de um decreto episcopal de Dom Eduardo Duarte Silva, ainda como Bispo de Goiás. Curiosamente a Paróquia de São Miguel de Veríssimo foi a primeira criada por D. Eduardo em nossa diocese, mas quando ainda fazíamos parte da diocese de Goiás. Podemos assim considera-la um marco em nossa história eclesiástica. Vejamos:

Paróquias criadas quando integrávamos a Diocese de Goiás
(em nosso território arquidiocesano atual)

Paróquia de São Domingos de Gusmão – Araxá (1791)
Catedral Metropolitana do Sagrado Coração de Jesus (1820)
Paróquia de Nossa Senhora do Carmo – Prata (1840)
Paróquia de Nossa Senhora das Dores – Campo Florido (1846)
Paróquia de Nossa Senhora do Desterro – Sacramento (1857)
Paróquia de Nossa Senhora do Carmo – Frutal (1870)
Basílica do Santíssimo Sacramento Apresentada pelo Patrocínio de Maria – Sacramento (1872)
Paróquia de Nossa Senhora da Abadia – Romaria (1872)
Paróquia de Nossa Senhora das Dores – Santa Juliana (1875)
Paróquia da Imaculada Conceição – Conceição das Alagoas (1878)
Paróquia de São Miguel – Nova Ponte (1882)
Paróquia de São Miguel – Veríssimo (1896)

Paróquias criadas por Dom Eduardo como Bispo de Goiás
(em nosso território arquidiocesano atual)

Paróquia de São Miguel – Veríssimo (1896)

Paróquias criadas por Dom Eduardo como Bispo de Uberaba
(em nosso território arquidiocesano atual)

Paróquia do Santíssimo Sacramento – Uberaba (1908)
Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes – Conquista (1908)
Santuário de Nossa Senhora da Abadia – Uberaba (1921)

Reformas e Ampliações

No começo do século XX dois párocos se destacaram nos melhoramentos da igreja matriz de Veríssimo: o  Pe. Ângelo de Féo e depois dele o Pe. Júlio de Ras que também era engenheiro. O primeiro reconstruiu a igreja a partir de 1914 e o segundo a partir de 1934 até 1937 finalizou definitivamente as obras e construiu a torre. De 1937 até 1982 aquela centenária matriz dedicada a São Miguel permaneceu sem passar por qualquer tipo de reparos ou obras de expansão. Foi quando a Irmã Teresinha de Jesus Gonçalves planejou e executou novas reformas substituindo o forro de madeira por laje e trocando todo o piso da igreja. Nos anos 2000 foi realizada uma pintura externa em azul que devolveu o charme não só à igreja mas à toda cidade de Veríssimo.

Paróquia São Miguel e Religiosos

Estreitos são os laços entre a Paróquia de São Miguel com duas ordens religiosas que ao longo da história auxiliaram no processo de evangelização e conversão daquele povo: a Ordem dos Pregadores e a Ordem dos Frades Menores Capuchinhos. Logo em 1899 os dominicanos assumiram a condução da Paróquia em fevereiro e entre outubro de 1899 e outubro de 1900. Tornariam posteriormente entre abril de 1911 e dezembro de 1912 perfazendo quase três anos de trabalho missionário. Os capuchinhos por sua vez lá estiveram pela primeira vez em 1940 e alternando ocasionalmente com padres diocesanos lá permaneceram até 1984. Passaram por lá onze freis em vinte e cinco anos de administração capuchinha. Atualmente os Dominicanos novamente assumiram a administração paroquial sendo hoje responsável pela Paróquia o Revmo. Frei Cristiano Amaral Bhering de Lacerda OP.

Por Vitor Lacerda

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *