A grandeza do sim

O nascimento de Jesus na noite de Natal é fruto da opção e do sim consciente da jovem Maria de Nazaré. Ela foi provocada pelo Anjo Gabriel numa realidade certamente muito estranha, mas com o sentimento de estar realizando o que já estava previsto, de forma profética, no Antigo Testamento. Nessa cena, e de forma misteriosa na manjedoura de Belém, o humano se mistura com o divino.

A Mãe do Menino Deus é portadora da Boa Nova do Reino e revela a grandeza de um sim comprometido com a realidade da vida da humanidade. Um sim que deve atingir cada pessoa humana, principalmente aos que fazem sua opção consciente no seguimento de Jesus Cristo. Todo cristão faz também um caminho longo de gestação, levando o seu testemunho para o mundo hodierno.

A vila de Belém, hoje cidade ligada a Jerusalém, separadas apenas por um grande muro, tornou-se fonte de esperança para o povo de Israel e para toda a humanidade. Ela revela a força da simplicidade e a capacidade para ser marca indelével na história do cristianismo. A grandeza da pessoa não se mede pela força truculenta das armas, mas pela opção madura e responsável dos seus atos.

A esperança do povo de Israel, num momento de muita exploração e injustiça, estava focada na figura e na liderança de um rei justo, que lhe oferecesse segurança e autonomia para viver. Mas a justiça trazida por Jesus não satisfez os corações insensíveis e muito preocupados com o reino da terra. O reinado de Deus ultrapassa os limites da realidade terrena e eleva a humanidade.

A vida humana é marcada por muitos encontros e em diversas circunstâncias. O mesmo aconteceu entre Maria e Isabel, antecipando o encontro de Jesus com as pessoas, começando no contato com João Batista no seio materno. Não um encontro qualquer, mas aquele que revela a ação de Deus na vida das pessoas. Encontro numa dimensão cristã de acolhida fraterna.

A obediência consciente de Jesus ao assumir o Projeto do Reino do Pai necessitou Dele um sim, que se tornou uma grandeza para o mundo e a possibilidade de participação das pessoas que O encontram e aceitam segui-Lo. Tudo isso significa a manifestação de Deus na humanidade e a presença do mistério da salvação, que passa a fazer parte efetiva da história dos cristãos.

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba.

Anunciação

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *