Comunidades Eclesiais de Base

Neste artigo, o arcebispo destaca o importante trabalho realizado pelas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs).

Ouça o artigo de Dom Paulo:

 

Há uma dificuldade das pessoas perceberem as riquezas existentes na Igreja. Isso dificulta colocar em prática todo dinamismo edificador do Espírito Santo. Naturalmente aparecem determinados preconceitos difíceis de ser superados. É o que vem acontecendo em relação às Comunidades Eclesiais de Base, que são uma grande força evangelizadora e formadora de lideranças cristãs nas comunidades.

Fui indicado pelo Regional Leste 2 da CNBB como Bispo Referencial das CEBs, dentro da Comissão Episcopal para o Laicato. O primeiro ato foi participar, em Belo Horizonte, nos dias 2 e 3 de novembro, do momento de avaliação do 8º Encontro Mineiro de CEBs, acontecido na cidade de Ipanema, nos dias 19 a 21 de julho passado, com a presença aproximada de 600 delegados.

A avaliação, marcada por uma grande espiritualidade, tendo sua culminância com a Celebração Eucarística na Matriz da Paróquia São Tarcísio, Nova Cintra, em Belo Horizonte, foi muito rica. Tivemos a presença de delegados vindos de vinte Arquidioceses e Dioceses do Regional. Lamentamos a ausência de oito delas, porque ficam fora da unidade e da riqueza de estar somando forças no seu conjunto.

As Comunidades Eclesiais de Base têm um jeito próprio de ser Igreja. Elas fazem o esforço de viver como as comunidades dos primeiros cristãos, centradas na reflexão da Palavra de Deus, fazendo o exercício de ligar, na prática, a fé com a vida. Todos os delegados e as delegadas presentes se mostraram profundamente preocupados com o processo evangelizador da Igreja para os dias de hoje.

O tema do 8º Encontro Mineiro de CEBs foi: “Os desafios de uma Igreja em saída na construção da sociedade do bem viver e conviver”. O lema: “Criarei um novo céu e uma nova terra e nunca mais haverá choro ou clamor” (Is 65,17.19). Além da reflexão do lema e do tema com bastante profundidade, os participantes foram divididos em diversas oficinas com outros temas para partilha.

A cultura dos últimos tempos, muito rica nos seus diversos aspectos, sofre na pele o domínio do individualismo e o esvaziamento na vida comunitária. Isso atinge a vida familiar, o comprometimento pessoal e o exercício da fraternidade. Nessa problemática, as CEBs prestam um excelente serviço, convergindo as iniciativas inspiradas do Espírito Santo para construir o bem comum.

Dom Paulo Mendes Peixoto
Arcebispo de Uberaba.

Fonte: Leste 2

 

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *