Cidade mineira de Santa Juliana celebra festa da padroeira

A Festa de Santa Juliana Falconieri e de Nossa Senhora do Monte Cabeça 2018, teve início no último dia 8 de junho em Santa Juliana (MG). A festa vai até o dia 19 de junho e contará com novena, missas diárias e oração do terço. Além da programação social, com quermesses, bingos, leilões e apresentação cultural.

O pároco da paróquia de Nossa Senhora das Dores, em Santa Juliana, padre Edson José Nogueira, juntamente com a comunidade paroquial, convidam a todos para participarem desta bela festa, que acontecerá entres os dias 08 e 19 de junho.

Conheça a história da devoção a Santa Juliana Falconieri

Em Santa Juliana (MG), no dia 03 de outubro de 1993, ergueu-se a nova Comunidade de Santa Juliana Falconieri construída pelo Padre José dos Reis Naves.

QUEM FOI SANTA JULIANA FALCONIERI?

Juliana nasceu em 1270, sobrinha de um dos fundadores dos Servitas. As primeiras palavras que a menina pronunciou foram Jesus e Maria, e já aos 14 anos (1284) recebeu o hábito da Ordem Terceira da Congregação dos Servitas.

Desde muito tempo Juliana conhecia os instrumentos de penitência, jejuava às quartas e às sextas-feiras, quando não recebia a Santa Comunhão; aos sábados, comia apenas um pouco de pão e água.

Em 1304, o Papa Bento XI transformou a Congregação numa ordem religiosa, da qual Juliana foi a fundadora do ramo feminino. Apesar do cargo, procurava os serviços mais humildes. Dormia pouco, estendida sobre chão nu; suas orações duravam até um dia inteiro e obteve graças e forças para resistir às mais abomináveis tentações.

Acometida por uma doença no estômago, não suportou mais alimento algum, nem mesmo a Comunhão. Na hora da morte, não podendo receber o Viático, suplicou ao Padre Tiago de Campo Régio que trouxesse ao menos o cibório em sua cela. Estendendo-se por terra com os braços em cruz, pediu que lhe colocassem a Santa Hóstia sobre o peito. Assim que foi depositada, a Hóstia desapareceu misteriosamente e Juliana morreu dizendo: “Meu doce Jesus”, em 19 de junho de 1341.

QUAL A RELAÇÃO DE SANTA JULIANA FALCONIERI COM O MUNICÍPIO DE SANTA JULIANA?

Segundo contavam os antigos habitantes do povoado de Dores de Santa Juliana, morava à beira do ribeirão uma senhora chamada Juliana, que tinha o apelido de Santa, certamente devido a suas virtudes humanas e cristãs. Depois de sua morte, o nome do riacho passou a se chamar “Ribeirão Santa Juliana”.

Igreja de N. Sra. das Dores em Santa Juliana

Uma figura que jamais poderá ser esquecida, em se tratando da devoção a Santa Juliana Falconieri, foi o Cônego Lázaro Noel de Camargo, querido e saudoso Cônego Lazinho. Ele foi pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Dores de 1958 a 1986. Quando estudava em Roma, conheceu a história de Santa Juliana, ardente devota de Nossa Senhora das Dores, motivo pelo qual trazia consigo as duas estampas: uma de Nossa Senhora das Dores e outra de Santa Juliana Falconieri, das quais ele era profundamente devoto.

Por desígnios da Providência Divina, ele veio para a cidade que tem o nome de Santa Juliana e cuja padroeira é Nossa Senhora das Dores. Sempre ensinava que a vida de Santa Juliana era para ser admirada, mas jamais imitada diante do excesso de suas penitências, podendo causar doenças.

Outro padre que deve ser lembrado é o Padre Luiz Cláudio da Silva Santos, que foi pároco por apenas um ano, de 1989 a 1990. Foi justamente nesse período que ele trouxe, do Rio de Janeiro, a belíssima Imagem de Santa Juliana, que é venerada na igreja da Comunidade de Santa Juliana.

Chegada da imagem de Santa Juliana ao município

COMO EXPLICAR TAMANHA ESPIRITUALIDADE DOS FIÉIS, PIEDOSA DEVOÇÃO E O GRANDE NÚMERO DISPOSTO A IMITAR A VIDA DE TÃO GRANDE SANTA, ATUALMENTE?

No dia 18 de janeiro de 2013, tomou posse como pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Dores em Santa Juliana o Reverendíssimo Padre Edson José Nogueira, sacerdote que veio dar grande impulso à devoção a Santa Juliana Falconieri, fazendo-a conhecida e venerada por muitos fiéis, através da realização da novena e da grande festa em seu louvor todos os anos e de grande incentivo para que os leigos participassem do grupo dos devotos, criado por ele. Todos os anos, no dia 19 de junho, mesmo quando ocorre fora do novenário e da festa, é celebrada Missa Solene com participação de centenas de fiéis.

Fiéis participam da festa (igreja antes da reforma)

Fiéis participam da festa (igreja após a reforma)

Igreja de N. Sra. das Dores, Santa Juliana, antes da reforma

Igreja de N. Sra. das Dores, Santa Juliana, após a reforma

Padre Edson reformou a igreja, por dentro e por fora, criando uma nova fachada ao templo dedicado a Santa Juliana, tornando-o imponente e belo, causando admiração profunda em todos que o visitam. É ali, naquele ambiente digno e agradável, que os devotos encontram amparo e proteção, santuário bendito, casa de oração e adoração a Jesus Eucarístico. O Sacrário da igreja é um dos objetos de grande admiração e reconhecimento da presença do Altíssimo pelos fiéis.

A Campanha dos devotos de Santa Juliana Falconieri, que surgiu em 2017, tem a finalidade de despertar nos fiéis um verdadeiro interesse pela vida eucarística. Aquele que se propuser esta rica experiência, será necessário viver uma profunda intimidade com a Sagrada Eucaristia através de visitas ao Santíssimo Sacramento, ter participação ativa nas Adorações ao Santíssimo, procurar estar em estado de graça através do Sacramento da Penitência, ter uma atenção especial aos enfermos e, sobretudo, aos necessitados e um ardente amor à Virgem das Dores.

A letra e a música do hino a Santa Juliana foram feitas por Gabriel José Ferreira, membro ativo da Pastoral de Música da paróquia.

Concluiu-se, ressaltando uma parte do hino de Santa Juliana Falconieri que expressa todo seu testemunho de vida e amor à Sagrada Eucaristia: “Ó Santa dos pobres, vem ser minha luz, que eu leve em meu peito teu Doce Jesus”! Meu Doce Jesus!

(Da Secretaria da Paróquia Nossa Senhora das Dores)

 

Confira a programação completa:

A Paróquia de Nossa Senhora das Dores fica na praça Nilson Borges de Andrade, 40, em Santa Juliana (MG).

Outras informações: (34) 3354-1410

Participe!

 

Jordana Moreira
Assessoria de Imprensa

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *