“Teologia da Liturgia – O Fundamento Sacramental da Existência Cristã”

Um aprofundamento na liturgia essa é a essência da obra “Teologia da Liturgia – O Fundamento Sacramental da Existência Cristã”, primeiro livro em língua portuguesa da coleção Obras Completas (Opera Omnia), do papa emérito Bento XVI, publicado pela Edições CNBB.

A edição da obra é do cardeal Gerhard Müller, prefeito emérito da Congregação para a Doutrina da Fé. Esse é 11º volume de um total de 16, com publicação exclusiva da Edições CNBB. Com 705 páginas, o livro reúne artigos, conferências, homilias e obras sobre o tema que já foram publicados separadamente, como a obra “Introdução ao Espírito da Liturgia”, ou outras que nunca foram traduzidas para o Português, como um “Um Canto Novo para o Senhor”.

Em recente entrevista ao O São Paulo, jornal da Arquidiocese de São Paulo (SP), o ex-assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Doutrina da Fé da CNBB, e coordenador da edição brasileira das “Obras Completas”, monsenhor Antônio Luiz Catelan, explicou que foi um pedido do próprio Bento XVI que a obra fosse publicada pelo 11º volume, pois a Liturgia e os sacramentos têm prioridade no seu pensamento teológico.

“Ratzinger entende que a Teologia nasce da Liturgia em seu conjunto, pois é na Liturgia que a Escritura, a Tradição e a vida da Igreja estão em ato. É ali que a Teologia encontra seu ponto de partida e seu fundamento permanente”, explicou Catelan ao jornal O São Paulo.

Cardeal Gerhard Müller e o papa emérito Bento XVI. Foto: Vatican News

Em maio, o editor das obras completas de Joseph Ratzinger em língua alemã, cardeal Gerhard Müller, esteve no Brasil e participou de uma conferência com os bispos que estavam reunidos para a 57ª Assembleia Geral da CNBB. Na ocasião, o cardeal ressaltou que o papa Bento XVI, durante os longos anos de sua carreira acadêmica, como professor de teologia fundamental e dogmática, desenvolveu uma obra teológica pessoal que o coloca na série dos teólogos mais importantes do século XX e XXI.

“Na Liturgia sagrada, nós, juntos, escutamos a Cristo que olha a nós. A Eucaristia é a congregação da Igreja em torno de Cristo, no Espírito Santo para louvor e glória de Deus”, afirmou o cardeal.

Ainda no encontro com os bispos, o cardeal Muller, disse que toda a Liturgia tem como fundamento os apóstolos. Neles a Liturgia se sustenta. “Na Liturgia o fiel participa do acontecimento fundante da vida cristã. A Igreja é a fonte original do sentido da fé do Povo de Deus. A fé subjetiva e a compreensão pessoal não podem se sobressair diante do sentido objetivo da Liturgia e da fé objetiva da Igreja”. 

O cardeal ressaltou ainda que o cristão individual, inclusive bispos, padres podem ser falíveis em suas reflexões teológicas ou filosóficas.

“As reflexões subjetivas não podem ser uma norma. Por isso que entendemos a Liturgia como expressão total e objetiva da vida da Igreja. A liturgia é infalível no sentido objetivo, porque a Palavra de Deus é infalível, porque Jesus Cristo, no Espírito Santo, se faz presente nas ações fundamentais da Igreja”, refletiu.

A obra – O plano editorial das Obras Completas foi elaborado em estrita concordância com o Papa Bento XVI. Cada volume é autorizado pelo próprio Santo Padre em sua concepção temática e também na escolha dos textos. O volume “Teologia da Liturgia – o fundamento sacramental da existência cristã”, inicia a publicação das Obras Completas em língua portuguesa, publicada pelas Edições CNBB. A pedido do próprio autor, os escritos sobre a Liturgia iniciam as publicações, num total de 16 volumes.

O livro pode ser adquirido  aqui no site das Edições CNBB

Com colaboração do padre Andrey Nicioli

Fonte: CNBB

 

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *