Inicio do semestre letivo no Seminário São José e Nossa Senhora da Abadia

O período da formação inicial é fundamental para manter toda a estrutura da Igreja Particular em seu funcionamento. Neste tempo inicial os seminaristas mesclam as atuações entre a Casa de Formação, as paróquias nas pastorais e a família. Nos meses dezembro e janeiro é o momento maior de poder estar com os seus familiares. Isso faz parte do processo de discernimento vocacional mediante ao que se quer assumir, que é o Ministério Sacerdotal. Assim acreditamos que a família é fundamental no período inicial da formação. Ela é o termômetro do próprio vocacionado diante de sua postura no meio do povo santo de Deus. Sem esta mesclagem, de ambientes formativos é quase que impossível dizer quem está apto para ser padre e assumir a grande família que é a Igreja paroquial.

Estamos iniciando mais um semestre eletivo. As aulas na PUC-Minas iniciam no dia 01 de fevereiro. A rotina no seminário reinicia como a finalidade de manter a disciplina de responsabilidades com as dimensões da formação. O momento inicial do semestre é sempre mais empolgante para quem já está processo a mais tempo o já na reta final. Mas também é de desafios para quem chega. Há sempre uma mistura de medo misturado com ansiedade, talvez um susto inicial. Neste semestre o Seminário está recebendo mais 4 jovens. 3 para a etapa do discipulado (filosofia) e 1 na etapa da configuração a Cristo (Teologia). Somando com os que já estão serão 12 seminaristas.

O Seminário corresponde o período da esperança e da continuidade Igreja. Desta forma podemos sim afirmar que o ambiente da formação inicial é o coração da Arquidiocese. Pois todo padre passou por este processo para chegar ao ministério que hoje assume. É improvável um jovem chegar a ordenação sem ter passado por esta formação. Pensando alegoricamente, aproveitamos para dizer que o Seminário, assim como o nosso coração precisa de muitos cuidados especiais, pois é um órgão vital de nosso corpo. E para este cuidado a observação é muito mais ampla do que o próprio órgão em si. Isso é para dizer que todos somos responsáveis pela formação, começando pelo bispo depois os padres e todo os povo santo de Deus. A responsabilidade com a formação primeiro é com as orações pelas vocações e sua perseverança até a morte e segundo com a própria ajuda material. Pois só podemos cobrar mediante aquilo que foi oferecido.

Por fim, a forte frase de Jesus mediante a deturpação do templo precisa estar em nossos corações em todo o trabalho de Evangelização da Igreja: “O zelo da tua casa me consumirá” (Jo 2,17), principalmente na preparação dos jovens para missão de ser padre da Igreja e na Igreja. Por isso, neste inicio de semestre convocamos as orações e a ajuda de todos, pois a messe é grande e os operários são poucos. Rezemos que o Senhor da Messe sustente os operários e envie mais para agregarmos ao projeto do Reino. Envia Senhor operário para a Messe!

Fonte: seminariodeuberaba.com

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *