Missão a Cumprir

A palavra missão significa incumbência ou função específica conferida a alguém para realizar algo em determinada realidade, nos diversos setores da sociedade, inclusive na vida espiritual. Foi o que aconteceu com Jesus, enviado do Pai para uma tarefa excepcional, a salvação da humanidade, no âmbito da espiritualidade. Na Ascensão, ele volta às suas origens, àquele que o havia enviado.

A missão tem como fundamento qualificador, o testemunho. Ao se tratar da fé, é a autenticidade na condução dos propósitos a serem atingidos. Pode-se usar o ditado: “As palavras comovem, mas é o testemunho que convence”. Esse foi o caminho concreto traçado por Jesus Cristo na sua relação com as pessoas, motivando também seus seguidores na mesma missão de construir a dignidade da vida.

Na construção do mundo, a missão de um é sucedida pela do outro. Ao dizer aos discípulos, “ide…” (Mt 28,19), Jesus estava passando a tarefa da missão salvadora para outros. Assim acontece no transcorrer da vida de todas as pessoas. Há uma continuidade na missão, e ninguém pode se excluir dessa tarefa, deixando de dar a sua contribuição, mesmo sabendo ser uma ação ínfima.

Cumprir uma missão terrena é entregar-se a determinado projeto de construção de uma realidade do momento, como também do futuro. É trabalho de hoje com o olhar focalizado e projetado para o amanhã. Na Igreja chamamos isso de construção do Reino de Deus. A tarefa é de todos as pessoas, porque o mundo não está pronto, aliás, até muito destruído pela pouca atenção ao valor da natureza.

O mundo tem muitas trevas, está mergulhado em inúmeras situações de escuridão, nas maldades cotidianas e em vários desvios na sua finalidade. Realidades provocadas pelo próprio ser humano, justamente por aquele que deveria defendê-lo dos atos de destruição. Jesus fala do desafio da Boa Nova, de construir o bem e tudo aquilo que facilita e dá condições para que a vida humana seja saudável.

Nunca podemos permitir o total triunfo do mal, porque ele é destruidor, deve ser derrotado por aqueles que colocam em prática a missão de construir o bem. Jesus deu a vida pelo bem de todas as pessoas. Quer que tomemos consciência quanto ao dar continuidade ao que ele pretendia, construir a fraternidade universal, baseada na solidariedade, na justiça e no cuidado com os necessitados.

Dom Paulo Mendes Peixoto

Arcebispo de Uberaba

Compartilhe:

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por