Hoje é celebrada Nossa Senhora das Mercês, a Virgem da Misericórdia

Neste dia 24 de setembro é celebrada Nossa Senhora das Mercês, que significa “misericórdia”, devoção que remonta ao século XIII, quando a Virgem apareceu a São Pedro Nolasco e o encorajou a seguir libertando os cristãos escravos.

Naquela época, os mouros saqueavam regiões costeiras e levavam os cristãos como escravos para a África. Nessa horrível condição, muitos perdiam a fé por pensar que Deus os tinha abandonado.

Pedro Nolasco, vendo essa situação, vendeu até seu próprio patrimônio para libertar os cativos. Do mesmo modo, formou um grupo para organizar expedições e negociar resgates. Quando o dinheiro acabou, então, pediram esmolas. Entretanto, as ajudas também terminaram.

Foi quando Nolasco pediu a Deus para ajudá-lo. Em resposta, a Virgem apareceu a ele e pediu que fundasse uma congregação para resgatar os cativos.

Nolasco lhe perguntou: “Ó Virgem Maria, Mãe da graça, Mãe de misericórdia, quem poderia acreditar que tu me envias?”.

Maria respondeu dizendo: “Não duvides de nada, porque é vontade de Deus que se funde uma ordem desse tipo em minha honra; será uma ordem cujos irmãos e professos, a imitação de meu filho Jesus Cristo, estarão postos para ruína e redenção de muitos em Israel, isto é, entre os cristãos, e serão sinal de contradição para muitos”.

Diante desse desejo, foi fundada a ordem dos Mercedários no dia 10 de agosto de 1218 em Barcelona, Espanha. São Pedro Nolasco foi nomeado pelo Papa Gregório IX como Superior Geral.

Os integrantes, além dos votos de pobreza, castidade e obediência, faziam um quarto voto em que se comprometiam a dedicar sua vida a libertar os escravos e que ficariam no lugar de um cativo que estivesse em perigo de perder a fé, quando o dinheiro fosse era suficiente para conseguir a libertação.

Mais tarde, no ano 1696, o Papa Inocêncio XII fixou o dia 24 de setembro como a Festa de Nossa Senhora das Mercês em toda a Igreja.

Fonte: ACI Digital

Oração a Nossa Senhora das Mercês

Virgem Maria, Mãe das Mercês,
com humildade acorremos a Vós,
certos de que não nos abandonais
por causa de nossas limitações e faltas.

Animados pelo vosso amor de Mãe,
oferecemo-vos nosso corpo para que o purifiqueis,
nossa alma para que a santifiqueis,
o que somos e o que temos, consagrando tudo a Vós.

Amparai, protegei, bendizei e guardai
sob a vossa maternal bondade a todos
e a cada um dos membros desta família
que se consagra totalmente a Vós.

Ó Maria, Mãe e Senhora nossa das Mercês,
apresentai-nos ao vosso Filho Jesus,
para que, por vosso intermédio
alcancemos, na terra, a sua Graça
e depois a vida eterna.

Amém!

Compartilhe!

Igreja no Brasil se prepara para Semana Nacional da Vida

De 1º a 7 de outubro será celebrada em todo o país a Semana Nacional da Vida e o Dia do Nascituro no dia 8, com o tema “A fecundidade do amor na família”

Instituída em 2005 pela 43ª Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, a Semana Nacional da Vida culmina no Dia do Nascituro, 8 de outubro, data escolhida pela proximidade com a festa de Nossa Senhora Aparecida, em 12 de outubro. Propor a Igreja e a sociedade um debate sobre a proteção, cuidados e a dignidade da vida humana estão entre os objetivos da data. Ou seja, para que seja posta em prática a promoção da vida.

Subsídio para animar a Semana Nacional da Vida

O Subsídio “Hora da Vida” 2018 é elaborado pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) trazendo o mesmo tema da Semana Nacional da Vida e que tem por propósito ser um instrumento de estudo, reflexão e oração para despertar nas pessoas a beleza e a grandeza deste dom concedido por Deus, que é a vida. Será um momento de conscientização e mobilização da nossa gente, a Pastoral Familiar, as demais pastorais, a Igreja e a sociedade a defender a vida, cultivá-la e colocá-la acima de outros valores. O objetivo é abrir as portas para nos ensinar a viver com sabedoria. Devemos estar em união com a vida de Cristo. Precisamos nos unir, convocar nossa família, amigos, vizinhos e conhecidos para enfeitar o ambiente tornando-o mais alegre e acolhedor para celebrarmos a vida.”A reflexão a qual nos propomos nesse Hora da Vida leva-nos a aprofundar no tema que vem há muito sendo defendido por nossa Igreja e por tantos grupos dentro dela, que é a vida desde o seu nascimento à sua declinação natural, ou seja, a defesa da própria vida. E mesmo enfrentando opiniões contrárias, a Igreja defende a vida, também de quem, talvez, não compreenda o valor que essa tem, inclusive para si próprio”, comentou o assessor nacional da Pastoral Familiar, Padre Jorge Alves Filho.

Inspiração da Amoris Laetitia

A exortação apostólica Amoris Laetitia, publicada pelo Papa Francisco em abril de 2016, é a grande fonte de inspiração das páginas do subsídio, e de acordo com o Bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família (CEPVF), Dom João Bosco, “Uma família bem constituída é, por si só, um espaço e uma escola de defesa da vida. A Amoris Laetitia, que abriu o baú de tesouros da família e iluminou até os recantos mais desafiadores com farta luz do Evangelho. Devemos incentivar todo o respeito pela vida desde a concepção até o seu fim natural. Vida é Dom de Deus e a Ele pertence, direito humano que não pode ser negociado”. Vida desde a concepção até o seu fim natural. Vida é Dom de Deus e a Ele pertence, direito humano que não pode ser negociado”.

Hora da vida

O “Hora da Vida” traz um tema muito rico para o nosso aprendizado em família, na vida na Igreja e na sociedade: A fecundidade do amor na família. Parece um tema fácil, mas muito amplo e discutido no âmbito social. Este subsídio tenta aprofundar esse assunto, para que não estejamos alheios ao que acontece no convívio familiar. Somos povo de Deus e por isso, somos também Igreja.

O material traz, além dos sete encontros programados, uma celebração especial para o dia do Nascituro, comemorado no dia 8 de outubro. “Preparamos os encontros de forma a ajudar aos que usarão esse subsídio a refletirem na Semana da Vida e no Dia do Nascituro sobre o acolher uma nova vida, passando também pela reflexão a respeito da adoção, dos jovens dentro do lar, bem como da presença do idoso na família, que é sempre uma oportunidade de amadurecimento”, acrescentou Padre Jorge Alves Filho.

O subsídio Hora da Vida está disponível na loja virtual da Pastoral Familiar, no endereço www.lojacnpf.org.br. Também é possível adquirir pelo e-mail secren@cnpf.org.br pelo telefone (61) 3443-2900 ou procurando o casal coordenador paroquial (arqui)diocesano ou regional da Pastoral Familiar na sua comunidade.

Fonte: Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF)

Compartilhe!

Conheça a Casa de Acolhimento São Pio em Uberaba

Neste dia 23 de setembro, a Igreja celebra a memória de São Pio de Pietrelcina, grande santo do século XX. “Completo, na minha carne, o que falta aos sofrimentos de Cristo” (Cl 1, 24). Isso, que São Paulo escrevia há dois mil anos, tornou-se particularmente notável na vida e no sacerdócio de São Pio, conhecido como o “frade dos estigmas”.

Em Uberaba, uma casa de acolhimento que atende pessoas em situação de rua, tem São Pio como patrono. A Casa de Acolhimento São Pio iniciou suas atividades em janeiro de 2014 acolhendo cinco moradores de rua. “Hoje são 40 os irmãos que residem conosco, isso sem contar com aqueles que já passaram por nossa casa nesses quase três anos de missão e já foram encaminhados para suas famílias, reinseridos no mercado de trabalho e na sociedade”, conta diácono Renato Afonso Vinhal, fundador da Casa de Acolhimento São Pio. “Nosso trabalho não visa ter como referência um ‘assistencialismo’, mas sim promover a recuperação e a restauração da dignidade de cada um que passa por nossa casa”, completa.

Conheça toda a história e o trabalho da Casa de Acolhimento São Pio por meio da revista digital: Apresentação

A Casa de Acolhimento São Pio foi reconhecida internacionalmente pelo trabalho realizado em Minas Gerais. Ela é a primeira instituição brasileira a receber o prêmio Pró Diaconia. Confira na reportagem feita pelo JCTV da Rede Vida:

A Rede Vida também esteve presente em Uberaba em março deste ano e visitou a Casa de Acolhimento São Pio. Confira a matéria:

A casa de acolhimento depende de doações. “Precisamos da sua ajuda para continuar nosso trabalho”. Saiba como ajudar: clique aqui.

“Em nossa casa diariamente são usados muitos produtos de higiene. O cuidado e bem-estar com nossos irmãos é uma forma de aliviar e fazer com que se sintam mais confiantes. Nesse mês, faça sua doação e nos ajude nessa missão!”

Endereço: Rua Antônio Della Líbera, 185 – Parque das Gameleiras, Uberaba

Telefone: (34) 3315-2162

Acompanhe o trabalho da Casa de Acolhimento São Pio pelas redes sociais:

Facebook

Site

Compartilhe!

Setembro Amarelo: falar é a melhor solução

Durante todo o mês de setembro, é comum ver espaços públicos e privados decorados e/ou iluminados com a cor amarela. Esta iniciativa é para chamar a atenção para o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, celebrado dia 10 de setembro.

Este ano, campanha do Setembro Amarelo tem como tema: “Falar é a melhor solução”. A ideia é promover eventos que abram espaço para debates, além de divulgar o tema e alertar a população sobre a importância de sua discussão.

O bispo de Campos (RJ) e referencial da Pastoral da Saúde da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Roberto Ferrería Paz, esse tipo de campanha é preventiva e educativa já que possibilita alertar pais, educadores e as pastorais que lidam com o jovem encaminharem e tomarem medidas de cunho terapêutico para situações de depressão, pânico e outras doenças que sem cuidado possam induzir ao suicídio.

De acordo com o site oficial da campanha, tem sido um mal silencioso, pois as pessoas fogem do assunto e, por medo ou desconhecimento, não veem os sinais de que uma pessoa próxima está com ideias suicidas. A esperança é o fato de que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), nove em cada dez casos poderiam ser prevenidos. É necessário a pessoa buscar ajuda e atenção de quem está à sua volta.

No Brasil, o CVV (Centro de Valorização da Vida) realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias.

O CVV alerta que a sociedade em geral precisa reconhecer sinais, diferenciar mitos e verdades, ouvir profissionais e ter acesso a formas de apoio. Falar também é a melhor solução já que a pessoa que pensa em suicídio sofre uma grande dor e não vê saída para ela. Em geral, quem pensa em suicídio não quer necessariamente morrer, mas fazer aquela dor sair, mas não sabe como.

A mobilização de combate ao suicídio pode ser feita de diversas formas. Seja com ações informativas em empresas, os órgãos públicos se iluminando de amarelo ou cada pessoa pode se mobilizar compartilhando informações sobre o movimento Setembro Amarelo nas redes sociais, levantando o tema em seus grupos e buscando informações confiáveis sobre o assunto.

Fonte: CNBB

Mais informações podem ser acessadas no sitewww.setembroamarelo.org.br

Confira a palavra do arcebispo metropolitano de Uberaba, Dom Paulo Mendes Peixoto, sobre a temática:

Em busca de ajuda – Uma das formas de buscar ajuda é pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), grupo de voluntários que dá apoio emocional, atendendo gratuitamente pessoas que precisam conversar, de forma anônima.

O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas todos os dias.

Chat

LIGUE 188

E-MAIL

POSTOS DE ATENDIMENTO

LINKS ÚTEIS

Fonte: CVV – Centro de Valorização da Vida

Compartilhe!

Paróquia de Santa Teresinha inicia festa em louvor a Santa das Rosas

A Paróquia de Santa Teresinha, em Uberaba, iniciou nessa sexta-feira (21) a festa em louvor a Santa Teresinha do Menino Jesus. As festividades começaram com a Missa de envio dos leigos e seguem até o dia 01 de outubro, grande dia da festa.

Confira a programação completa da festa:

A Paróquia de Santa Teresinha fica na Praça de Santa Teresinha, 231, Fabrício.

Outras informações: (34) 3322-2283 / 3076-5407

Participe!

Chamados a Servir

A paróquia de Santa Teresinha iniciou nesta sexta-feira (21) a festa de sua padroeira.  A celebração foi marcada pela missa de envio aos leigos. A intenção deste dia foi em homenagem a pequena fraternidade São Tiago Maior, Pastoral do Batismo, Apostolado da Oração, Pastoral do Dizimo, Festeiros da Noite e Patrocinadores da Festa.

Em sua profícua homilia, Monsenhor Célio Lima, nos lembrou da providência divina  do Senhor para com a Santa das Rosas. “Meus caros irmãos, ao contemplarmos o amor de Santa Teresinha nos edificamos no amor de Jesus. Ela nos ensina através de nossa fervorosidade o caminho da pequena via de oração e fé”, destacou. Neste sábado (22) começa o novenário. Domingo (23) pela manhã será realizada a carreta. No dia 1º de outubro a Missa das Rosas com a distribuição de mil flores aos fiéis presentes.

Pastoral da Comunicação – Paróquia de Santa Teresinha

Compartilhe!

Paróquia de São Geraldo Majela recebe a reunião da Região Ressurreição

Nesta segunda-feira, 18 de setembro, a Paróquia de São Geraldo Majela acolheu a reunião da Região Ressurreição. Estiveram presentes o arcebispo metropolitano de Uberaba, Dom Paulo Mendes Peixoto; padre Fábio Meira, coordenador de Pastoral e leigos e leigas da Região Ressurreição, da qual fazem parte:

Área Pastoral Nossa Senhora Rainha da Paz

Paróquia Cristo Bom Pastor

Paróquia da Ressurreição

Paróquia Santa Maria Mãe da Igreja

Paróquia Santo Antônio de Santana Galvão

Paróquia São Geraldo Majela

Paróquia São José (Tutunas)

Os presentes tiveram a oportunidade de conhecer o início da setorização que ocorreu em Medellin, no ano de 1968.

Com informações de Renata Quirino – Pascom da Paróquia de São Geraldo Majela

Compartilhe!

Festas religiosas da Comunidade de São Bento, em Tapira, seguem até o dia 29 de setembro

A paróquia de São Sebastião, em Tapira (MG), celebra festa da Comunidade de São Bento, Palmeiras, até o dia 29 de setembro. Padre Alvimar Bhering, diácono Célio Santos e todas as equipes de festa convidam você e sua família para participarem!

Confira a programação completa das festas no cartaz abaixo:

A paróquia de São Sebastião fica na Rua Jovino Gomes Menezes, 160, em Tapira (MG).

Outras informações: (34) 3633-1229

Compartilhe!

Tapira celebra São Jerônimo de 27 a 30 de setembro

A paróquia de São Sebastião, em Tapira (MG), celebra festa de São Jerônimo entre os dias 27 e 30 de setembro. Padre Alvimar Bhering, diácono Célio Santos e toda a equipe de festa convidam a todos para participarem da festa!

Confira a programação completa no cartaz abaixo:

A paróquia de São Sebastião fica na Rua Jovino Gomes Menezes, 160, em Tapira (MG).

Outras informações: (34) 3633-1229

Compartilhe!

Os pais nos deram a vida, jamais insultá-los, pediu Francisco

Jackson Erpen – Cidade do Vaticano

Nunca insultar os pais! “Poderemos começar a honrar nossos pais com a liberdade de filhos adultos e com misericordiosa acolhida de seus limites”, “quando descobrirmos que o verdadeiro enigma não é mais “por que?”, mas “por quem?”” aconteceu isto ou aquilo que forjou a minha vida.

“Honrar pai e mãe”. O quarto mandamento foi o tema da catequese do Papa na Audiência Geral desta quarta-feira, 19, ao dar continuidade a sua série de reflexões sobre o Decálogo. Francisco pediu para nunca insultarmos os pais. Do Brasil estava presente um grupo do Colégio Santo Inácio, de Fortaleza.

O sentido de “honrar”

Francisco começou explicando aos 13 mil presentes na Praça São Pedro, numa quarta-feira com tempo instável na Cidade Eterna, o sentido desta “honra”, que em hebraico indica a glória, o valor, a consistência de uma realidade. Portanto, “honrar” significa reconhecer este valor.

Se “honrar a Deus nas Escrituras quer dizer reconhecer a sua realidade, considerar a sua presença”, dando a Ele “seu justo lugar na existência”, honrar pai e mãe quer dizer então “reconhecer a sua importância também com atos concretos, que exprimem dedicação, afeto, cuidado”, mas não só.

“Honra o teu pai e a tua mãe, como te ordenou o Senhor, para que se prolonguem os teus dias e prosperes na terra que te deu o Senhor teu Deus”. O quarto mandamento – explica o Papa – “contém um êxito”, ou seja, “honrar os pais leva a uma vida longa e feliz”.

Feridas da infância

De fato, “a palavra “felicidade” no Decálogo aparece somente ligada à relação com os pais”. E essa sabedoria milenar declara o que as ciências humanas conseguiram elaborar somente há pouco mais de um século, isto é,  que as marcas da infância marcam toda a vida:

“Muitas vezes pode ser fácil entender se alguém cresceu em um ambiente saudável e equilibrado. Mas da mesma forma perceber se uma pessoa vem de experiências de abandono ou de violência. A nossa infância é um pouco como uma tinta indelével, se expressa nos gostos, nos modos de ser, mesmo que alguns tentem esconder as feridas de próprias origens”.

Reconhecimento por quem nos colocou no mundo

Francisco chama a atenção, que o quarto mandamento não fala da bondade dos pais, nem pede a eles que sejam perfeitos, mas, “fala de um ato dos filhos, independente dos méritos dos genitores, e diz uma coisa extraordinária e libertadora”:

“Mesmo que nem todos os pais sejam bons e nem todas as infâncias sejam serenas, todos os filhos podem ser felizes, porque a realização de uma vida plena e feliz depende do justo reconhecimento para com aqueles que nos colocaram no mundo”.

“ A realização de uma vida plena e feliz depende do justo reconhecimento para com aqueles que nos colocaram no mundo ”

Exemplo do Santos

O Papa ressalta o quanto este quarto mandamento “pode ser construtivo para tantos jovens que vem de histórias de dor e para todos aqueles que sofreram em sua juventude. Muitos santos – e muitos cristãos – depois de uma infância dolorosa viveram uma vida luminosa, porque, graças a Jesus Cristo, se reconciliaram com a vida:

“Pensemos ao hoje Beato, mas no próximo mês Santo Sulprizio, aquele jovem napolitano que há 19 anos acabou sua vida reconciliado com tantas dores, com tantas coisas, porque seu coração era sereno e jamais havia renegado seus pais. Pensemos em São Camilo de Lellis, que de uma infância desordenada construiu uma vida de amor e serviço; mas pensemos Santa Josefina Bakhita, crescida em uma escravidão horrível; ou ao abençoado Carlo Gnocchi, órfão e pobre; e ao próprio São João Paulo II, marcado pela perda da mãe em tenra idade”.

O homem, qualquer que seja a sua história, “recebe deste mandamento a orientação que conduz a Cristo”, em quem se manifesta de fato “o Pai verdadeiro, que nos oferece renascer do alto”.

“Os enigmas de nossas vidas se iluminam quando se descobre que Deus desde sempre nos preparou a vida como seus filhos, onde cada ato é uma missão dele recebida.”

Feridas como potencialidades

As nossas feridas – observou o Santo Padre – iniciam a ser “potencialidades” quando, por graça, descobrimos que o verdadeiro enigma não é mais “por que?”, mas “por quem?”” me aconteceu isto, explicando:

Em vista de qual obra Deus me forjou através da minha história? Aqui tudo se inverte, tudo se torna precioso, tudo se torna construtivo. Então podemos começar a honrar nossos pais com a liberdade de filhos adultos e com misericordiosa acolhida de seus limites”.

“ Em vista de qual obra Deus me forjou através da minha história? ”

Jamais insultar pai e mãe

“Honrar os pais – exortou o Papa.  Nos deram a vida”. E fez um pedido:

“Se você se afastou dos seus pais, mah, faça um esforço e volte, volte para eles. Talvez sejam idosos. Deram a vida a você. E depois, entre nós existe este costume de dizer coisas feias, mesmo palavrões. Por favor. Nunca, nunca, nunca insultar os outros, os pais dos outros. Nunca! Nunca se insulta a mãe, nunca insultar o pai. Nunca! Nunca! Tomem esta decisão interior. A partir de hoje nunca insultarei a mãe ou o pai de quem quer que seja. Nos deram a vida. Nunca devem ser insultados”.

Mas essa vida maravilhosa, disse o Papa Francisco ao concluir, nos é oferta, não imposta. Renascer em Cristo é uma graça a ser acolhida livremente e é o tesouro de nosso Batismo, no qual, por obra do Espírito Santo, um só é o Pai nosso, aquele de céu”.

Ouça e compartilhe!

Veja um trecho da catequese do Santo Padre:

Fonte: Vatican News

Compartilhe!

Paróquia de São Benedito celebra festa em honra ao padroeiro

A Paróquia de São Benedito celebra a partir do dia 22 de setembro a Festa em Honra ao Padroeiro. “Com São Benedito juntos construímos a Igreja” é o tema da festa, que terá início com a carreata às 10h, no sábado, 22 de setembro.

No domingo, 23 de setembro, será realizado o “VIII Almoçando com São Benedito”, no novo salão da paróquia. No dia 25 de setembro será celebrada a Santa Missa de envio e consagração das equipes de trabalho.

De 26 de setembro a 04 de outubro será celebrada a novena, sempre às 19h – com exceção do dia 29 de setembro, sábado, que será às 18h.

No dia 05 de outubro, Solene Dia da Festa, haverá benção dos pães. Às 19h Missa Solene e procissão. No dia 06 de outubro, encerramento da festa, a Santa Missa de Ação de Graças será às 18h.

A festa social, com animada quermesse com bingos e leilões, será realizada de 27 de setembro a 06 de outubro. Padre Marcelo Lázaro, Diácono Régio e equipe de festa convidam a todos para participarem da festa!

Confira a programação completa:

A Paróquia de São Benedito fica na Praça Dr. Jorge Frange, 180, São Benedito, Uberaba.

Outras informações: (34) 3338-3483

Participe!

 

Compartilhe!