“Caminheiros da fé” preparam-se para peregrinação a pé até Romaria (MG)

Durante a festa de Nossa Senhora da Abadia, no mês de agosto, romeiros de diversas regiões de Minas Gerais e de outros estados do país se organizam para realizar peregrinação a pé ao Santuário de Nossa Senhora da Abadia de Água Suja, na cidade de Romaria (MG). Sozinhos ou em grupos, os devotos caminham por horas e até dias em atitude de oração, sacrifício, superação e convivência fraterna.

Na próxima quinta-feira, dia 8 de agosto, um grupo de fiéis de Uberaba vai se reunir para peregrinação a pé até Romaria, por ocasião da Festa de Nossa Senhora da Abadia, que acontece de 27 de julho a 15 de agosto. A concentração será às 15h, na Rua Paulo José Frange, nº 5, casa 17, bairro Santos Dumont.

“Nosso grupo de 2019 contará com oito caminheiros da fé. Vamos organizar nossas bagagens, mochilas e outros pertences nos carros de apoio e sairemos às 15h30. Às 16h estaremos na saída para a cidade de Nova Ponte, próximo ao Albergue para a organização final, oração e partida. O carro de apoio estará conosco. As paradas acontecerão conforme necessidade, urgências e pausa para descanso e alimentação. A previsão é que tomemos café da manhã na balança à frente de Almeida Campos e almoço em Nova Ponte, às 12h30. Lá iremos, após o almoço, para o hotel. No hotel, banho e descanso até às 21h, quando nos organizaremos para retomarmos nossa caminhada”, detalha Pe. Fabiano Roberto dos Santos, pároco da paróquia de São Geraldo Majela, em Uberaba, que irá participar pela primeira vez da peregrinação a pé até Romaria. De acordo com o padre, a previsão de chegada em Romaria é às 11h30 do sábado, dia 10 de agosto.

No próximo dia 15 de agosto será comemorado o dia de Nossa Senhora da Abadia, padroeira da cidade de Uberaba e também de Romaria. Vários grupos de romeiros têm deixado a BR-365 mais movimentada nos dias que antecedem a festa. Pessoas de diversas cidades da região se deslocam para o Santuário da Água Suja. “Muita gente já pegou a estrada para fazer a caminhada da fé e devoção e o nosso grupo não ficou de fora. Alguns fazem essa caminhada há anos, outros estão indo pela primeira vez”, conta Pe. Fabiano.

As justificativas, entre os “caminheiros da fé”, para enfrentar a enorme distância de Uberaba à Romaria são muitas, desde pagar promessas ou agradecer as bênçãos recebidas. “Não é um passeio, mas uma caminhada de oração, sacrifício, superação e convivência fraterna”, reforçar Pe. Fabiano.

Os romeiros destacam que os horários citados são previsões, uma vez que imprevistos e atrasos acontecem. “Somos humanos e cada um tem seu limite. Respeitaremos as condições de cada um e seremos solidários, afinal, solidariedade e sensibilidade também são atos de fé e caridade”, finaliza o padre.

 

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *