Festa em louvor a São Jerônimo Emiliani tem início nesta quarta-feira (30) em Uberaba

A Paróquia de Nossa Senhora das Graças, localizada na Avenida Elias Cruvinel, em Uberaba, celebra festa em louvor a São Jerônimo Emiliani entre os dias 30 de janeiro e 8 de fevereiro. Serão celebradas missas todas as noites, às 19h30, durante a semana e às 19h aos sábados e domingos. Todos os dias haverá a reza do Terço antes da Santa Missa.

No dia 8, dia da grande festa, as celebrações terão início às 18h30 com a procissão, seguida pela Missa Solene e Benção para as crianças. A festa tem como tema: “Contemplar o rosto jovem de Cristo e de São Jerônimo Emiliani numa Igreja em saída”, e lema: “Eis que estou fazendo uma coisa nova” (Is 43,19).

São Jerônimo Emiliani foi declarado padroeiro dos órfãos e das crianças abandonadas em 1928 pelo Papa Pio XI. O santo é fundador da Ordem dos Cléricos Regulares de Somasca, também chamados de Religiosos Somascos ou Somascos, cujo carisma é socorrer as crianças órfãs e pobres, os abandonados e excluídos. Suas atividades, educativas e sociais, visam integrar crianças e jovens na sociedade, cultivando nelas valores como: caridade, humildade e alteridade.

Os Somascos em Uberaba

Os Somascos chegaram em Uberaba em 1963, a pedido do então arcebispo Dom Alexandre do Amaral. Logo iniciaram um trabalho importante junto aos meninos internos do “Abrigo de Menores” que se encontrava em condições precárias. Os padres também assumiram o compromisso pastoral com a Capela de Nossa Senhora das Graças.

Casa do Adolescente Guadalupe, fundada pelos Religiosos Somascos

Em 1975 foi inaugurado o Seminário Somasco, onde se formaram muitos jovens. Alguns se tornaram sacerdotes diocesanos ou religiosos, outros assumiram a vida somasca e são membros efetivos da Congregação, os demais seguiram a vida de leigos.

Os Religiosos Somascos estão presentes na Paróquia de Nossa Senhora das Graças, em Uberaba. Os Somascos fundaram a “Casa do Adolescente Guadalupe”, que atua em Uberaba desde 27 de setembro de 1995. “Vinte e três anos de dedicação, amor e solidariedade para com as crianças, adolescentes e jovens que participam de nossos projetos”, afirma padre Paulo César Sarraipa, vigário na paróquia de Nossa Senhora das Graças e Diretor da Casa Guadalupe.

Confira, a seguir a programação completa da festa e participe:

Festa Religiosa

Missa às 18h50, durante a semana, e às 18h20 aos finais de semana.

Todos os dias haverá reza do terço antes da missa.

Programação: 

30/01 – Benção dos Catequistas

31/01 – Benção para as famílias

01/02 – Benção do Santíssimo Sacramento

02/02 – Benção das Velas

03/02 – Benção da garganta

04/02 – Benção dos enfermos

05/02 – Benção da água

06/02 – Benção da Carteira de trabalho

07/02 – Benção dos Pães

08/02 – Missa Solene seguida de Benção das Crianças

Festa Social

Dia 03/02 – Almoço de São Jerônimo das12h às 14h30 (Convites limitados. Valor R$ 20,00)

Dia 08/02 – Quermesse a partir de 20h30

Dia 09/02 – Quermesse e Festa do Milho a partir de 20h

Dia 10/02 – Quermesse a partir de 20h

 

Confira o convite do Pe. Sérgio Augusto Faria Vidal, novo pároco da Paróquia de Nossa Senhora das Graças:

Venha participar conosco, traga sua família!
Paróquia Nossa Senhora das Graças
Pároco, Pe. Sérgio Augusto

Quem foi São Jerônimo Emiliani?

São Jerônimo Emiliani nasceu em 1841 em Veneza Itália. De família rica, filho de Ângelo e Eleanor Mauroceni Emiliani. Seu pai faleceu quando era adolescente e ele fugiu de casa aos 15 anos.  Após uma juventude mundana ele se tornou soldado em Veneza em 1506.

Comandou a Liga das Forças de Cambrai na fortaleza de Castelnuevo nas montanhas perto de Treviso. Capturado pelas forças opostas em 27 de agosto de 1511,foi algemado em um calabouço com correntes e bolas de metal.

Imagem de São Jerônimo Emiliani na Paróquia de Nossa Sra. das Graças, Uberaba

Jerônimo orou para a ajuda de Nossa Senhora e foi milagrosamente libertado por uma aparição e levou suas correntes para pendurar na parede da Igreja como uma oferenda.

Enquanto estudava para o sacerdócio, ele foi prefeito de Treviso. Ordenado no auge da praga de 1518. Cuidou dos doentes e colocou os órfãos em sua própria casa onde ele os alimentava, vestia e tratava. À noite ele andava pelas ruas queimando as roupas e aqueles que já estavam mortos para evitar a propagação da peste. Contraiu a praga, mas milagrosamente sobreviveu.

Resolveu vender tudo que possuía e com os recursos, fundou sete orfanatos, um abrigo para prostitutas arrependidas, e um hospital. Diz a tradição que ele curava os doentes apenas com a sua benção e oração. Fundou a Ordem do Somashi ( Companhia dos Servos dos Pobres) em 1532 uma companhia que jurava cuidar dos órfãos e com o nome por causa da cidade de Somasca, onde eles começaram e onde eles fundaram um seminário.

A Sociedade recebeu a aprovação do Papa Paulo III em 1540 e continua seu trabalho até hoje em mais de uma dúzia de países. Ele é creditado como tendo criado o catecismo em forma de perguntas e respostas como uma técnica de ensinamento para as crianças, ainda usada por muitos religiosos até hoje.

Declarado padroeiro dos órfãos e crianças abandonadas em 1928 pelo Papa Pio XI, faleceu em 8 de fevereiro de 1538 de uma doença que contraiu cuidando pessoalmente dos doentes. Alguns acham que foi uma segunda e terrível febre cuja recaída era fatal. Beatificado em 29 de setembro de 1747 pelo Papa Benedito XIV e canonizado em 16 de julho de 1767.

Na arte litúrgica da Igreja ele é mostrado:

1) com uma corrente e uma bola de metal;
2) com uma criança a seu lado;
3) com a Virgem Maria libertando-o das correntes; ou

4) com a Virgem Maria aparecendo para ele.

 

*Com informações da Pastoral da Comunicação da Paróquia de Nossa Senhora das Graças, Uberaba

 

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *