Festas Marianas do mês de outubro: Nossa Senhora do Rosário e Nossa Senhora da Conceição Aparecida

No mês de outubro, a Igreja Católica tem a alegria de celebrar dois títulos de Maria: Nossa Senhora do Rosário no dia 07 e Nossa Senhora Aparecida – Padroeira do Brasil – no dia 12. Para nós, são momentos importantes e especiais para reconhecermos a maternidade de Maria e a homenagearmos como Mãe de Jesus e de todos nós.

Celebrando Nossa Senhora do Rosário

A Festa de Nossa Senhora do Rosário foi instituída pelo Papa Pio V em 1571, por ocasião da celebração da vitória dos cristãos na batalha naval de Lepanto. Essa batalha é marcada pela vitória dos cristãos católicos contra os turcos otomanos, resistindo-lhes pela recitação do Rosário. A celebração dessa festa nos convida à meditação dos Mistérios de Cristo, que nos guiam à Encarnação, Paixão, Morte e Ressurreição do Filho de Deus.

Sabemos que a origem do Rosário é antiquíssima. Segundo relatos históricos, os monges anacoretas usavam umas pedrinhas para contar o número das orações vocais. Sendo assim, nos conventos medievais, os irmãos leigos que eram dispensados da recitação do Saltério (devido à pouca familiaridade com o latim) completavam suas práticas de piedade com a recitação repetida da oração do Pai-Nosso e, para a contagem, o Doutor da Igreja São Beda, o Venerável (séc. VII-VIII), havia sugerido a adoção de vários grãos colocados em um barbante.

Outro dado da história é que Maria apareceu a São Domingos e indicou-lhe o Rosário como potente arma para a conversão: “Quero que saibas que a principal peça de combate tem sido sempre o Saltério Angélico (Rosário), que é a pedra fundamental do Novo Testamento. Assim, quero que alcances estas almas endurecidas e as conquiste para Deus, com a oração do meu Saltério”.

Tal devoção, propagada principalmente pelos filhos de São Domingos, recebeu da Igreja a melhor aprovação, sendo ainda enriquecida por muitas indulgências. Deste modo, o Rosário é rezado praticamente em todas as línguas, e o saudoso São João Paulo II e tantos outros Papas que o precederam recomendaram essa singela e poderosa oração, através da qual, confiantes na segura e materna intercessão da Virgem Maria, alcançamos muitas graças de Jesus, como nos ensina a própria Virgem Santíssima em todas as suas aparições.

Portanto, nos dediquemos à oração do Santo Rosário suplicando à Virgem Maria que leve ao coração do seu Filho Jesus os nossos pedidos e os mais sinceros agradecimentos pelas graças que d’Ele recebemos.

Homenageando a Padroeira do Brasil, Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Ano após ano, o mês de outubro para nós, brasileiros, é o momento de mais uma vez recordar a história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida. Essa história tem o seu início em meados de 1717, momento em que chega a notícia de que o Conde de Assumar, Dom Pedro de Almeida e Portugal, então Governador da Província de São Paulo e Minas Gerais, passaria pela Vila de Guaratinguetá, pois estava a caminho de Vila Rica, hoje cidade de Ouro Preto (MG).

De acordo com os dados históricos, os pescadores Domingos Garcia, Filipe Pedroso e João Alves foram convocados pela Câmara de Guaratinguetá para irem à procura de peixes no rio Paraíba. Desceram o rio, mas nada conseguiram. Após muitas tentativas sem nenhum sucesso, chegaram finalmente a Porto Itaguaçu, lugar especial onde lançaram as redes e, para sua surpresa, apanharam uma imagem sem cabeça. Lançaram novamente as redes e então apanharam a cabeça. Uma terceira vez lançaram as redes que vieram cheias de peixes.

Dizem que a imagem permaneceu com Filipe, por muitos anos, até que presenteou seu filho com ela. Este, manifestando amor à Virgem, fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos, para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi sendo conhecida cada vez mais pelas regiões do Brasil e, por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá ergueu uma Capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em 26 de julho de 1745. Como a notícia se espalhava, o número de fiéis só aumentava e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (que conhecemos como Basílica Velha).

Alguns anos mais tarde, em 1894, chegam a Aparecida os padres e irmãos da Congregação dos Missionários Redentoristas, com a função de trabalhar no atendimento aos romeiros que constantemente iam para rezar à Senhora “Aparecida” das águas. A devoção crescia sempre mais e as inúmeras manifestações de carinho e amor à Nossa Senhora eram especiais.

No ano de 1904, o Papa Pio X deu ordem para que a imagem fosse coroada solenemente e, em 29 de abril de 1908, recebeu o título de basílica. Outro grande e marcante acontecimento para a nossa devoção à Virgem foi quando em 1929 o Papa Pio XI declarou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil, com a intenção de favorecer o bem espiritual do povo e proporcionar o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus. Em 1967, por ocasião dos 250 anos da devoção, o Beato Paulo VI ofereceu ao Santuário de Aparecida a Rosa de Ouro, gesto que reconhecia a importância do Santuário, estimulando o culto à Mãe de Deus.

O tempo foi passando e, com a graça de Deus, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida cresceu ainda mais e o número de romeiros foi aumentando. Então, aquela primeira Basílica se tornou pequena. Era necessária a construção de outro templo, bem maior, com estrutura para acolher e acomodar tantos romeiros. Desta forma, por iniciativa dos missionários Redentoristas e dos Senhores Bispos, iniciou-se em 11 de novembro de 1955 a construção de outra igreja, a atual Basílica. No ano de 1980, ainda em construção, a Igreja foi consagrada pelo Papa São João Paulo ll, recebendo o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida Santuário Nacional, sendo o “maior Santuário Mariano do mundo”. E no ano passado (2017), tivemos a grande alegria de celebrar os 300 anos da aparição da imagem no rio Paraíba, o que reacendeu a devoção à Virgem Maria em nosso país.

Que Nossa Senhora Aparecida interceda por todos nós e pela nossa Pátria, a fim de que recebamos copiosas bênçãos divinas!

Fonte: Jornal Metropolitano Edição de Outubro de 2018

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *