Padre Alex Pereira fala sobre a Festa da Divina Misericórdia

Festa da Divina Misericórdia

Por Pe. Alex Pereira dos Santos

Santa Faustina Kowalska, conhecida em todo o mundo como a apóstola da Misericórdia de Deus é considerada pelos teólogos como parte de um grupo de notáveis místicos da Igreja. Nasceu na Polônia, em Glogowiec, como a terceira de dez filhos numa pobre, mas piedosa família de aldeões. No batismo, recebeu o nome de Helena. Quando mais tarde manifestou o desejo de entrar na vida religiosa, os seus pais não lhe deram permissão. Nesta situação, Helena procurou sufocar em si esse chamado de Deus, mas impelida pela visão de Cristo sofredor e pelas Suas palavras de repreensão: “Até quando hei de ter paciência contigo e até quando tu Me desiludirás?” Por fim, no dia 1° de Agosto de 1925 transpôs o limiar da clausura no convento da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia. No seu Diário confessou: “Sentia-me imensamente feliz, parecia que havia entrado na Vida do paraíso. O meu coração só era capaz de uma contínua oração de ação de Graças” (D. 17).

Fisicamente esgotada até o limite, embora plenamente madura em seu espírito, misticamente unida a Deus, acabou por falecer em fama de santidade a 5 de outubro de 1938, contando apenas 33 anos de vida e 13 de profissão religiosa. Nos últimos anos de vida aumentaram os tormentos interiores da dita “noite passiva” do espírito e os padecimentos do organismo: se manifestou a tuberculose, que lhe atacou os pulmões e o aparelho digestivo.

Fonte: cleofas.com.br

No dia 22 de fevereiro de 1931, Irmã Faustina teve uma visão na qual o próprio Jesus se apresentou tal como a Imagem deveria ser pintada. “À noite, quando me encontrava na minha sela – escreve no Diário – vi Nosso Senhor vestido de branco. Umas das mãos erguida para abençoar, e a outra tocava-lhe a túnica sobre o peito. Da túnica entre aberta sobre o peito saiam dois grandes raios, um vermelho e o outro pálido. Logo depois, Jesus me disse: Pinta uma Imagem de acordo com o modelo que está vendo, com a inscrição, Jesus eu confio em vós” (D. 47). “Quero que essa imagem seja abençoada solenemente no primeiro domingo depois da Páscoa, e esse domingo deve ser o domingo da misericórdia” (D. 49).

Na Imagem de Cristo são visíveis os dois raios. Irmã Faustina pergunta a Jesus sobre o significado desses raios, e Jesus lhe explica: “O raio pálido significa a Água que justifica as almas, o raio vermelho significa o sangue que é a vida das almas. Feliz aquele que viver à sua sombra” (D. 299). “Por meio desta Imagem concederei muitas graças às almas. Ela deve lembrar as exigências da Minha misericórdia, porque mesmo a fé mais forte nada serve sem as obras” (D. 742). “Por meio dessa Imagem concederei muitas graças às almas, que toda alma, por isso, acesso a ela” (D.570).

Fonte: ecclesia-una.tumblr.com

Em outubro de 1937, em Cracóvia, Nosso Senhor mandou venerar a hora da Sua morte: “Todas as vezes que ouvires o bater do relógio, às três horas da tarde, deves mergulhar toda na Minha misericórdia, adorando-a e glorificando- a. Implora a onipotência dela em favor do mundo inteiro e em especialmente dos pobres pecadores, porque nesse momento foi largamente aberta para toda alma” (D. 1472). “Nessa hora conseguirás tudo para ti e para os outros. Nessa hora, realizou-se a graça para todo mundo. A misericórdia venceu a justiça” (D. 1572)

“Desejo que os Sacerdotes anunciem esta Minha grande misericórdia para com as almas pecadoras, que o pecador não tenha medo de se aproximar de Mim, queimam-me as chamas da misericórdia; quero derramá-las sobre as almas”.

No dia 5 de outubro às 22h45, Irmã Maria Faustina, após longos sofrimentos suportados com grande paciência parte para o Senhor de quem há de receber a recompensa. No dia 18 de abril em Roma foi beatificada a Irmã Maria Faustina pelo Santo Padre, João Paulo II. No dia 1º de Setembro, a congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos aprova o texto da Missa votiva “De Dei Misericórdia”, que por vontade do Papa João Paulo II é destinado ao uso da Igreja universal.

30 de abril em Roma no domingo in Albis (Domingo após a Páscoa, portando dia da Festa da Divina Misericórdia) foi canonizada a Bem aventurada Faustina Kowalska, pelo Santo Padre, o Papa João Paulo II.

Fonte: movimentojovensmarianos.wordpress.com/oracoes/como-rezar-o-terco-da-misericordia/

Terço da Misericórdia Divina

Nosso Senhor ditou este Terço à Irmã Faustina em Wilno, em 13-14 de Setembro de 1935, como oração de súplica e para aplacar a ira de Deus (cf. D. 474-476).  “Quando recitam esse Terço junto a um agonizante – disse Jesus – aplaca-se a ira de Deus, a misericórdia insondável envolve a alma” (D. 811). A promessa geral diz: “pela recitação deste Terço agrada-me dar tudo o que me peçam” (D. 1541). “Se (…) estiver de acordo com a Minha vontade” (D. 1731). “As almas que rezarem este Terço serão envolvidas pela minha misericórdia, durante a sua vida, e de modo particular, na hora da morte” (D. 754).

“Essa oração serve para aplacar a Minha ira. Tu a recitarás por nove dias, por meio do Terço do Rosário, da seguinte maneira: Primeiro dirás O Pai Nosso, a Ave-Maria e o Credo. Depois, nas contas do Pai-Nosso, dirás as seguintes palavras: ‘Eterno Pai, eu Vos ofereço, O Corpo e o Sangue, a Alma e a Divindade de Vosso diletíssimo Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, em expiação dos nossos pecados e dos do mundo inteiro’. Nas contas de Ave-Maria rezarás as seguintes palavras: ‘Pela Sua dolorosa Paixão, tende misericórdia de nós e do mundo inteiro’. No fim, rezarás três vezes estas palavras: ‘Deus Santo, Deus Forte, Deus Imortal, tende piedade de nós e do mundo inteiro’.

Padre Alex Pereira convida a todos para participar da Missa da Divina Misericórdia

“Eu, Padre Alex, depois de ler o Diário de Santa Faustina fiquei apaixonado pela vida e missão que Jesus confiou à sua serva. Procurei sempre divulgar e celebrar a Festa da Divina Misericórdia.

Na Paróquia de Santa Cruz e Nossa Senhora das Dores, no Bairro Leblon, vamos ter às 15h a Santa Missa da Divina Misericórdia, após a Missa vamos ter Adoração até às 19h, e estarei atendendo confissões.

Contamos com a sua presença e de todos da sua família!

No ano da Misericórdia procurei levar a Palavra de Deus para todos os excluídos da sociedade. Sempre quando vou aos hospitais, presídios ou nos atendimentos diários, sempre dou a estampa de Jesus Misericordioso”.

Não há outra fonte de esperança para a humanidade, a não ser a Misericórdia Divina (São João Paulo II)

Padre Alex em Piedade dos Gerais – Vale da Imaculada Conceição

 

Jordana Moreira
Assessora de Imprensa

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *