Seminaristas da Província Eclesiástica de Uberaba participam de Encontro Provincial

“As relações humano-afetivas na formação presbiteral”

Dos dias 24 a 26 de julho de 2019, os seminaristas da Província Eclesiástica de Uberaba, reuniram-se em Patos de Minas (MG) para o seu encontro anual de formação e confraternização. Como tema de estudo escolheram: “As relações Humano-Afetivas na Formação Presbiteral”, a Província é composta pela Arquidiocese de Uberaba e pelas Dioceses de Uberlândia, Ituiutaba e Patos de Minas.

O encontro foi assessorado pelo professor, Doutor em Psicologia, Willam Cesar Castilho Pereira. A temática escolhida segue o direcionamento dado pelo Papa Francisco sobre a atualidade da sociedade que afeta também a Igreja. O palestrante iniciou suas colocações falando sobre a relação de Jesus com as mulheres, mostrando que, ao relacionar-se com elas, Jesus se relacionava com o humano delas, reconhecia seu papel na sociedade do momento, dando a elas um sentido de vida diferenciado. Ilustrou isso com as passagens do Evangelho de João onde Jesus se encontra com a Samaritana e a mulher adúltera.

Em um segundo momento, o palestrante explanou sobre a criança, sua psicologia, os danos e efeitos a uma criança abusada, os índices de abuso infantil, que é maior entre os familiares e pessoas próximas à criança. Abordou os perfis de um pedófilo, as emoções e motivações que leva uma pessoa a comportar-se dessa forma.

Por fim ele trabalhou sobre a questão homossexual, como a biologia, a sociologia, a antropologia e a Igreja compreendem essa questão, pois cada instituição tem os seus critérios, mas acrescentou que homossexualidade não pode ser considerado doença. Pontuou os múltiplos fatores que refletem na diversidade das condutas sexuais humanas.

Para ele a vocação é um dom precioso de Deus, e Ele chama a todos, mas é preciso trabalhar essas motivações que levaram o seminarista para o seminário. Por isso ser acompanhado terapeuticamente e espiritualmente colaboram para o crescimento humano-afetivo de todos os seminaristas e padres. Por isso a importância da confiabilidade depositada no reitor e no bispo.

Toda a apresentação foi pautada em cima da psicanálise, sua área de trabalho, por isso sua leitura bíblica foi dentro de um contexto psicológico. Colocou que esses fatores não estão fechados, que há muito que aprender sobre esse campo tão vasto. Dessa forma ele colaborou muito no crescimento humano dos seminaristas da Província Eclesiástica de Uberaba. Todos os bispos, seminarista e o palestrante gostaram da temática trabalhada, pois viram o quanto ela ajuda na formação e no autoconhecimento.

Missa de abertura e encerramento do Encontro Provincial de Seminaristas

O bispo da Diocese de Patos de Minas, Dom Claudio Nori Sturm, OFM presidiu a missa de abertura do Encontro Provincial. Após saudar e acolher a todos os que se congregaram para o encontro, disse que devemos ser iluminados pela Palavra de Deus. O exemplo usado para ilustrar o quanto não confiamos em Deus veio através do paralelo entre o povo de Israel, quando estavam no deserto murmuraram por falta de comida, água e tudo aquilo que eles desejavam.

“Nós vivemos numa sociedade excessivamente consumista”, disse Dom Cláudio, para mostrar o quanto estamos ligados a coisas outras que não Deus. “Precisamos reconhecer que Deus é essencial na nossa vida.” Continuou o bispo para salientar que os preceitos de Deus devem ser observados para sermos coerentes com o ser cristão. Assim chegaremos a terra prometida.

Dom Cláudio chamou a atenção sobre como está nosso relacionamento com Deus, se murmuramos, se vivemos os seus planos, se somos atentos, se percebemos e observamos que Ele é o nosso Deus. “O semeador nunca se cansa de semear, e a semente é sempre boa.” Essa fala de Dom Cláudio abriu os olhos de todos nós para percebermos o pouco que valorizamos os dons que Deus nos dá.

Outra reflexão que também podemos fazer, a partir da fala do bispo é: que terreno estamos oferecendo para que a semente de Deus caia, germine, cresça e dê muitos bons frutos? Que a nossa terra seja uma terra boa, que a semente de Deus, que é sempre boa, não seja desperdiçada em nós.

A missa de abertura foi um verdadeiro enriquecimento para todos os seminaristas da Província. Iniciar nosso encontro com a Santa Missa, parte espiritual, e falarmos sobre os desafios do humano-afetivo, parte humana, possibilita compreender melhor como trabalhar todas as dimensões da vida formativa.

Na Missa de encerramento, Dom Paulo Mendes Peixoto, arcebispo de Uberaba, elogiou todos os seminaristas pela coragem de discutir o tema da sexualidade, falou também sobre o quão é importante uma vocação sadia para um seminário e futuramente para o seu clero. Disse também que a felicidade deve sempre nos contagiar, pois isso mostra o nosso amor e dedicação ao chamado de Jesus Cristo.

O arcebispo de Uberaba, após falar-nos sobre o papel do arcebispado, de manter a unidade de toda a Província, da importância de nos conhecermos e convivermos, falou também sobre o reconhecer-se chamado a outra vocação, além da presbiteral. Disse que reconhecer-se chamado ao matrimônio, a vida consagrada é também um ato de coragem e de discernimento.

Presentes durante todo o encontro, Dom Paulo e Dom Cláudio mostraram o quanto é bom quando os bispos estão próximos daqueles que vão auxiliá-los nas paróquias. Tanto nas apresentações temáticas, quanto no passeio e nos momentos de convivência, fizeram que compreendêssemos o que é estar perto do povo de Deus. Prestes a fechar o segundo ciclo de encontro pelas dioceses da província, Ituiutaba, que sediará o próximo encontro, já pensa em como tornar o momento do ano que vem tão rico como os que temos vivido aos nos reunirmos enquanto província.

Seminarista Otávio H. Spineli Silva

 

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *