O Papa: sejamos discípulos missionários na vida cotidiana

Francisco recorda na videomensagem que “a missão não é fazer proselitismo” e convida a rezar “para que cada batizado participe na evangelização e esteja disponível para a missão através do seu testemunho de vida. E que este testemunho de vida tenha o sabor do Evangelho”.

Vatican News

Neste mês de outubro, em que começa o Caminho Sinodal e se celebra o Dia Mundial das Missões, o Papa Francisco mergulha no tema da evangelização da Igreja e nos chama a ser discípulos missionários.

https://www.youtube.com/watch?v=ko-WF9-OAV0

“Jesus pede a todos nós, e a ti também, que sejamos discípulos missionários. Estás preparado?” Esta é a pergunta que o Papa Francisco faz na videomensagem com a intenção de oração para o mês de outubro, divulgada nesta quinta-feira (30/09). Segundo o Papa, a missão a que todos nós batizados somos chamados centra-se, sobretudo, em “estarmos disponíveis ao seu chamado e vivermos unidos ao Senhor nas coisas mais quotidianas, no trabalho, nos encontros, nas ocupações diárias, nas casualidades de cada dia, deixando-nos sempre guiar pelo Espírito Santo”. Dentro de alguns dias começará o Caminho Sinodal da Igreja, um apelo a caminhar juntos, como “Povo de Deus peregrino e missionário”. Este mês, o Papa reforça este apelo, convidando homens e mulheres a deixarem-se “mover” por Cristo. Se Cristo te move, se fazes as coisas porque Cristo te orienta, os outros notarão isso facilmente. E o teu testemunho de vida provocará admiração, e a admiração fará com que os outros se perguntem: “Como é possível que seja assim?” ou “De onde esta pessoa tira o amor com que trata os outros, a amabilidade, o bom humor?” Ser missionário é buscar e fomentar o encontro pessoal, face a face, pessoa a pessoa. Recordemos que a missão não é fazer proselitismo. A missão baseia-se no encontro entre as pessoas, no testemunho de homens e mulheres que dizem: “Eu conheço Jesus, gostaria que tu também O conhecesses”. Por fim, o Papa convida a rezar “para que cada batizado participe na evangelização e que cada batizado esteja disponível para a missão através do seu testemunho de vida. E que este testemunho de vida tenha o sabor do Evangelho”.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de Uberaba.
Feito com por