Os sinos da igreja São Domingos

A Igreja de São Domingos em Uberaba, construída entre 1899 e 1904, tem dois sinos com algumas particularidades bem interessantes. Em primeiro lugar, pelo belo timbre do som que os distingue de todos os outros sinos de Uberaba, visto que eles têm uma liga de bronze muito especial. Em segundo lugar, pelos nomes que foram dados a eles: Santíssima Rainha do Rosário e Sagrado Coração de Jesus.

O primeiro sino, batizado de Santíssima Rainha do Rosário, foi adquirido em janeiro de 1903 por frei Vicente Lacoste, frade responsável pela direção dos trabalhos de construção da igreja naquela época. A mediação da encomenda do sino em Portugal foi feita pela Companhia Mecânica Importadora, da cidade de São Paulo, sendo que ele chegou em Uberaba em julho de 1904. Foi solenemente abençoado por Dom Eduardo Duarte da Costa, naquela época ainda bispo de Goiás, no dia 04 de agosto, festa de São Domingos, na igrejinha de Santa Rita. De lá, a campana de aproximadamente 900 quilos foi transportada numa ornada carroça para a majestosa igreja de São Domingos, que estava nos retoques finais em vista de sua inauguração próxima, marcada para o primeiro domingo de outubro, na festa de Nossa Senhora do Rosário. Ressoou seu possante e agradável som pela primeira vez, quando da celebração do pontifical de bênção e inauguração da Igreja de São Domingos, em 02 de outubro de 1904.

O segundo sino, de 300 quilos, também foi encomendado em Portugal via Companhia Mecânica Importadora, por ocasião da criação da Diocese de Uberaba, em 29 de setembro de 1907. Os frades dominicanos batizaram o sino de Sagrado Coração de Jesus, por ele ser o patrono da diocese e em sinal de gratidão ao bispo Dom Eduardo, por ter feito sua cerimônia de posse como 1º Bispo de Uberaba, na Igreja de São Domingos, sendo ela a “primeira catedral informal” do bispado. O sino foi abençoado e tocado por primeira vez, na festa do Sagrado Coração de Jesus do ano de 1908, após um solene pontifical celebrado por Dom Eduardo, na igreja dos dominicanos.

Em 1914, depois do trabalho de conclusão das torres da igreja, os sinos foram içados e instalados onde se encontram atualmente. Até o final da década de 30, existiu um mecanismo que fazia a batida das horas. Entretanto, em razão dos muitos problemas que tinha tal sistema mecânico, com atrasos contínuos e da dificuldade em encontrar peças, ele foi completamente desinstalado em 1939. Até 1997, o chamado para as missas era feito manualmente por cordas. Depois disso, foi instalado um sistema elétrico.

Por ocasião dos 140 anos da presença dominicana em Uberaba, comemorados em 31 de outubro de 2021, foi encomendado um novo e moderno sistema de marcação das batidas de horas, que em breve estará em funcionamento.

Os sinos da igreja de São Domingos, ao longo desses mais de 100 anos, têm sido diariamente a Vox Dei (voz de Deus) que chama os fiéis para os ofícios litúrgicos e anunciadores dos grandes marcos da História mundial e local, como por exemplo, as declarações de paz das duas Guerras Mundiais, a morte e eleição de pontífices, a nomeação de bispos para nossa Diocese, entre outras efemérides civis e religiosas.


Frei Henrique-Cristiano Bhering, OP
Pároco da Paróquia São Domingos

 

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por