Comissão para a Ação Social Transformadora

A Comissão Arquidiocesana Pastoral de Ação Social Transformadora tem como objetivo principal a promoção do testemunho da Igreja frente à prática da justiça, caridade e a paz. Além disso tem a missão de defender, de forma integral, a criação e incentivar o estudo da Doutrina Social da Igreja.

A missão específica desta Comissão Pastoral é reunir todas as Pastorais Sociais e, à luz da Doutrina Social da Igreja, apresentar, com a prática, a solidariedade da Igreja, a partir da ação do Cristo, em favor dos pobres e indefesos. Deve ser um sinal transformador da realidade social na força do Evangelho.

O desejo na articulação desta comissão é que se possa unir a fé e a vida, a partir da oração e da ação. Lembramos daquilo que Jesus mesmo diz no Evangelho de Mateus 7,21: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor! Senhor!’ entrará no Reino dos Céus, mas quem põe em prática a Palavra do meu Pai”. A Palavra do Pai se revela plenamente no Filho que nos convida o “escutar o que Ele diz”. A vida de Jesus foi, intensamente, em favor dos pobres e marginalizados.

Sabemos que para agir em favor da transformação da realidade em que vivemos necessitamos unir forças com diversas dimensões sociais que visam o mesmo objetivo. Para isso esta Comissão também deve articular e fortalecer, junto à sociedade civil como também a órgãos de direito, a participação de toda Igreja para construção de uma sociedade justa e solidária.

Em vista disso, é urgente conhecer a Doutrina Social da Igreja. Para isso, a Arquidiocese de Uberaba, através da Comissão de Ação Social Transformadora, promoverá um estudo sobre este assunto, fazendo despertar nas comunidades o compromisso com uma Igreja em saída, como nos pede o Papa Francisco, pois não podemos amar o que não conhecemos. Percebemos que hoje a Igreja não pode se descuidar desta missão de cuidar dos prediletos do Reino.

Em nossa Arquidiocese, atualmente, participam desta Comissão de Ação Social Transformadora as seguintes pastorais sociais: Comissão de Direitos Humanos da Arquidiocese, Pastoral da Criança, Pastoral da Sobriedade, Pastoral da Pessoa Idosa, Cáritas Arquidiocesana, Pastoral Carcerária. Muitas ações pastorais na dimensão social podem ser desenvolvidas, para isso necessitamos de pessoas que acreditem que por este trabalho, transformamos a sociedade atual.

Pe. José Edilson da Silva

Assessor Espiritual da Comissão Arquidiocesana da Ação Social Transformadora

Compartilhe!
0 respostas

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *