Pastoral Carcerária

Uma pessoa está por trás das grades, em forma de cruz. De pé ela está dentro da cela, mas seu coração deseja estar livre do cativeiro, como mostra a sombra.

A Pastoral Carcerária deseja, mediante as visitas feitas, levar o Sagrado Coração de Jesus, que é o patrono da Arquidiocese de Uberaba, aos presídios, e receber do mesmo Cristo, na pessoa encarcerada, a seguinte frase: “Eu estava na prisão e fostes visitar-me”.

A sombra deve expressar que o agente de pastoral seja a extensão da pessoa que está atrás das grades, para reinvidicar algo de que ela necessita dentro e fora da cadeia.

A chave que um dia abrirá a fechadura desta grade para a liberdade seja a mesma chave do amor de Cristo, que liberta de todas as prisões. “Serão meus discípulos; conhecerão a verdade e a verdade vos libertará”.

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de Uberaba.
Feito com por