Viva Santo Antônio! Viva São João Batista! Viva São Pedro e São Paulo!

  O mês de junho é tradicionalmente marcado em nossa cultura religiosa e popular pela celebração das festas juninas, com suas comidas típicas, danças e muita alegria. Essa festa, entretanto, cada vez mais secularizada e desvinculada de seu significado original, surgiu e está enraizada na celebração de importantes santos juninos.

  Em 13 de junho, celebra-se o grande Santo Antônio, tão grande que seu codinome é disputado: seria ele de Lisboa, em Portugal ou de Pádua, na Itália? Resolvendo essa justa disputa, o venerável Padre Antônio Vieira sentencia: de Lisboa, de Pádua, da Igreja! Ele pertence a todo o mundo e de modo especial a nós que o celebramos e a ele gritamos vivas em nossas festas juninas.

  Em 24 de junho, celebra-se o último dos profetas: São João Batista. O santo bíblico foi importante para a história da salvação porque a ele coube preparar os caminhos para a vinda do Senhor! Sua pregação e seu batismo de conversão foram importantes para que Jesus iniciasse sua vida pública. Muitos dos discípulos d’Ele foram anteriormente discípulos do Batista.

  Finalmente, em 29 de junho, a Igreja celebra conjuntamente suas duas colunas: São Pedro e São Paulo. A missão de ambos era comum: edificar a Igreja nascente e pregar o Evangelho. O modo como cada um cumpriu tal missão foi diferente, demonstrando a todos nós de que há diversidade dentro da Igreja e de sua missão.

  A fé cristã é libertadora e, como tal, deve ser igualmente alegre! Para lembrar uma expressão querida pelo Papa Franscisco: trata-se da alegria do Evangelho! Portanto, nada melhor do que celebrar e honrar os santos juninos do que comendo, dançando, cantando e testemunhando a Cristo, como eles fizeram.

Vitor Lacerda

Compartilhe:

Assine nossa News

Seja o primeiro a receber nossas novidades!

© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por
© Copyright Arquidiocese de Uberaba. Feito com por